O que é o Transtorno de personalidade esquizotípica?

O que é o Transtorno de personalidade esquizotípica?


Conheça os sintomas, causas, tratamentos e as diferenças entre essa condição e transtornos como a esquizofrenia

O que é o transtorno de personalidade esquizotípica?

O transtorno de personalidade esquizotípica é parte de um grupo de transtornos chamados de transtornos de personalidade “excêntricos”. Pessoas com algum desses transtornos parecem estranhas ou peculiares para os outros. Elas também podem mostrar padrões de pensamento e comportamentos incomuns.

O que são transtornos de personalidade?

Como dito acima, pessoas com transtornos de personalidade costumam pensar e agir de maneira diferente do que a sociedade considera usual. Seus traços de personalidade podem causar problemas e interferir com muitas áreas de suas vidas, incluindo a vida social e a profissional.

Pessoas com transtornos de personalidade mais sérios também têm habilidades de enfrentamento ruins e dificuldade em formar relacionamentos saudáveis.

Diferente de pessoas com transtornos de ansiedade, que sabem que têm o problema, mas são incapazes de controlá-lo, pessoas com transtornos de personalidade geralmente não estão cientes de que têm um problema e não acreditam que existe algo a ser controlado.

 

Sintomas do transtorno de personalidade esquizotípica

Pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica têm comportamento, padrões de fala, percepções e pensamentos estranhos. Outras pessoas as descrevem como estranhas ou excêntricas. Pessoas com esse transtorno também podem:

  • Se vestir de maneira estranha ou incomum;
  • Ser desconfiadas ou paranoicas;
  • Ficar desconfiadas ou ansiosas em situações sociais, por conta de sua desconfiança;
  • Ter poucos amigos;
  • Ficar desconfortáveis com intimidade;
  • Tender a interpretar mal a realidade ou ter percepções distorcidas (como confundir barulhos com vozes);
  • Ter crenças estranhas ou pensamento mágico (por exemplo, ser supersticiosas demais ou acharem que são psíquicas);
  • Se preocupar com fantasias ou sonharem acordadas;
  • Ser secas ou estranhas ao interagir com outras pessoas
  • Passarem a impressão de serem frias, distantes ou indiferentes;
  • Ter respostas emocionais limitadas.

 

Transtorno de personalidade esquizotípica vs esquizofrenia

Pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica podem ter crenças ou superstições estranhas. Elas têm problemas em formar relacionamentos íntimos e tendem a distorcer a realidade. Por esse ponto de vista, o transtorno de personalidade esquizotípica pode parecer uma forma leve de esquizofrenia – um sério transtorno que distorce a forma como uma pessoa pensa, age, expressa emoções, percebe a realidade e se relaciona com os outros.

Pessoas com esquizofrenia são desconectadas da realidade. Elas podem ter delírios e ver ou ouvir coisas que não estão lá (alucinações). Pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica, porém, não apresentam tais sintomas.

Em raros casos, pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica podem desenvolver esquizofrenia.

 

Causas do transtorno de personalidade esquizotípica

Seus genes podem desempenhar um papel na presença ou não do transtorno de personalidade esquizotípica. A condição é mais comum em parentes de pessoas com esquizofrenia e geralmente começa no começo da vida adulta.

O temperamento, reações a eventos da vida, relacionamentos e estratégias de enfrentamento de uma pessoa provavelmente também têm algo a ver com como sua personalidade se desenvolve na infância e adolescência.

 

Diagnóstico do transtorno de personalidade esquizotípica

Se você tem sintomas, seu médico vai pedir pelo seu histórico médico e pode fazer exames físicos. Não existem testes de laboratório para diagnosticar transtornos de personalidade, mas seu médico pode usar outros testes para descartar doenças físicas como causa dos sintomas.

O médico também pode recomendar que você veja um psiquiatra ou psicólogo – profissionais que são habilitados para diagnosticar e tratar condições mentais. Psiquiatras e psicólogos usam ferramentas próprias de conversa e avaliação para diagnosticar transtornos de personalidade.

 

Tratamento contra o transtorno de personalidade esquizotípica

Pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica raramente recebem tratamento contra o transtorno em si. Quando vão ao médico, é geralmente por causa dos sintomas de outro transtorno, como depressão ou ansiedade. Seu tratamento pode incluir:

Psicoterapia

A psicoterapia é o meio de tratamento mais comum. Os sintomas do transtorno de personalidade esquizotípica podem dificultar a formação de um relacionamento com um terapeuta. Mas com o tempo, você e seu profissional de saúde menta podem definir metas em comum acordo e trabalhar para atingi-las.

A meta da terapia é ajudar você a mudar seu modo de se relacionar, expectativas, padrões de enfrentamento e hábitos de pensamento e comportamento. Pessoas com esse transtorno geralmente são capazes de aprender a perceber quando estão distorcendo a realidade.

  • Terapia cognitivo comportamental, que mostra como outras pessoas podem ver seu comportamento e ajuda você a gerenciar sua ansiedade e a desenvolver suas habilidades sociais;
  • Psicoterapia de apoio. Ela ensina você a lidar com emoções ou pensamentos negativos, como a confiar nas pessoas e como construir relacionamentos;
  • Terapia em família, pois o tratamento funciona melhor quando os membros da família estão envolvidos e são solidários.

Medicação

Pessoas com transtorno de personalidade esquizotípica e que também têm outro transtorno, como depressão ou ansiedade, podem tomar medicamentos. Mas esse não costuma ser o principal meio de tratamento contra transtornos de personalidade.

Em alguns casos, especialmente durante um período de crise ou estresse extremo, você pode ter sintomas graves e precisar ficar um pouco no hospital.

Gerenciamento do estilo de vida

Itens da sua vida diária que podem ajudar a lidar com o transtorno de personalidade esquizotípica incluem:

  • Relacionamento saudável com familiares e amigos;
  • Rotina regular com bastante exercícios e sono;
  • Tomar seus remédios conforme receitado;
  • Oportunidades de atingir suas metas ou conseguir realizações na escola, trabalho ou em atividade recreativas.

 

Complicações do transtorno de personalidade esquizotípica

Pessoas com essa condição têm um risco maior de desenvolverem ansiedade e depressão. Elas também tendem a ter habilidades sociais ruins e não possuem relacionamentos satisfatórios. Sem tratamento, pessoas com esse transtorno podem ficar ainda mais desconfortáveis em situações sociais, o que pode levar a mais isolamento.

 

Perspectivas para o transtorno de personalidade esquizotípica

Seu prognóstico depende do quão graves os sintomas são. Naturalmente, pessoas que estão motivadas a mudar e a receber tratamento terão melhores resultados.

 

Fonte: Schizotypal Personality Disorder

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário